dimanche 12 septembre 2010

Doutros parasitas

Não decorei ritmos, nem por isso agrupei vantagens. O que se apresenta ímpar não sorteia glórias e eu continuo deslizando na coreografia.
Concordo em termos, mas das minhas pernas ainda escorre o vento , só não duvido daquilo que sinto.
Se ouço o barulho das gotas caindo, o pó me ridiculariza e escapa.
Adoraria plastificar, acolchoar, envolver e grampear seu fetiche. Ignoro a obsessão, os gritos.
Nunca me expus ao papel.
Desalmaria isso dentre nós.

1 commentaire:

Dancer a dit…

Oi.
Você tinha um weblogger?
Acho que você estava entre os meus favoritos na época e resolvi procurar.